Porto e a geminação com Nagasaki

SIM-LEI – O carro elétrico inspirado num peixe


Com uma bateria de lítio de 24,9 kW e atingindo uma distância de 333 quilómetros com apenas uma única carga de bateria, o SIM-LEI é o primeiro protótipo avançado da empresa SIM-LEI. A empresa é financiada pela Universidade de Keio, no Japão e foi desenvolvido pelo presidente da empresa e também professor da Universidade, Hiroshi Shimizu.



SIM-LEI mostra a sua eficiência de energia é quase o dobro em comparação com o elétrico Nissan Leaf, que faz no máximo 200 km com a carga de bateria completa. A empresa SIM-LEI foi fundada em 2009 e é financiada pela Universidade , que faz pesquisas tecnológicas avançadas em relação a carros eléctricos e ecologicamente correctos.



Além do seu designer excêntrico, que segundo o professor, foi inspirado num peixe, o SIM-LEI possui muitas características tecnológicas importantes. Um deles é a chamado de “roda-motor“: O motor está directamente ligado a cada uma das quatro rodas, eliminando a perda mecânica.



Outra característica importante é um espaço na parte inferior do veículo, onde são armazenadas as baterias e inversores. Isso faz com que o carro tenha mais espaço interno e proporcione mais conforto aos passageiros.



O SIM-LEI possui a largura total estreita com 160 cm em contraste com o comprimento que é relativamente longa, com 478 cm. O protector de molde na parte da frente e portas traseiras cobre as vigas de impacto lateral, que se projectam da superfície da porta principal, para reduzir ainda mais a área frontal projectada.



Visto de trás, o carro possui uma aparência traseira ainda mais incomum, mas apesar disso, o carro possui uma boa vantagem que o difere da maioria dos carros eléctricos de pequeno porte: Um porta mala com grande espaço interno. Já na parte frontal, os faróis são altos, logo abaixo do vidro enquanto que as luzes traseiras são relativamente baixas.



Já no interior, os botões funcionais estão integrados e ficam atrás do volante, próximo do motorista, priorizando o espaço e a praticabilidade. O carro possui cameras que funcionam como retrovisores digitais e um monitor LCD de 19 polegadas que exibe a navegação, informações gerais e imagens das cameras.



O carro alcança uma média de 100 km/hr e deverá ser comercializado à partir do ano que vem, 2013. A empresa acredita que as vendas poderão superar as expectativas, já que apesar do seu design exótico, o carro é uma óptima opção para quem quer economia, conforto, modernidade e ainda um preço justo no mercado automobilístico japonês.





Imagens e textos (tradução automática), colhidos da internet

Sem comentários:

Publicar um comentário