Porto e a geminação com Nagasaki

Santuário de Itsukushima – Vale a pena conhecer


O Santuário de Itsukushima (em Japonês 厳島神社, Itsukushima Jinja) é um santuário xintoísta situado na ilha de Itsukushima, perto da cidade de Hatsukaichi, na província de Hiroshima, no Japão, que foi construído sobre a água.



O santuário é dedicado aos três deuses xintoístas do mar (Ichikishima, Tagori e Tagitsu), que segundo as superstições habitam o interior do santuário. Em 1168 foi ampliado para o tamanho actual e desde 1996 é considerado Património Mundial pela Unesco, sendo protegido por severas leis de protecção do património. O santuário é gerido pelo governo japonês.



Isukushima Shrine

A ilha de Itsukushima é uma das muitas ilhas do Mar Interior (em japonês: 瀬戸内海, Seto Naikai) é onde se localiza o monte mais elevado da região, o Monte Misen (530m). Devido ao costume xintoísta de adoração na montanhas o local foi considerado sagrado e como tal vedado à presença humana, desde tempos remotos. Assim, o Santuário foi construído sobre a água, junto à ilha, que é hoje considerada um Parque Natural.






A pequena ilha é considerado um verdadeiro paraíso subtropical cheio de plantas exóticas, fontes termais, milhares de espécies de aves e fauna abundante. Os macacos e veados que habitam neste lugar são praticamente domesticados e são, também, centro das atenções neste pequeno paraíso.



Santuário de Itsukushima

O santuário de Itsukushima é considerado um dos lugares mais belos do Japão e o Torii (Grande Portal) flutuante é uma das famosas paisagens de cartão postal e símbolo turístico do Japão. O portão Torii é a entrada que leva até o Itsukushima Shrine, local este, que se tornou um dos símbolos mais sagrados dos xintoístas.





Visitantes passando pelo Portal Torii durante a maré baixa

O Grande Portal Torii foi construído em 1875 com madeira de cânfora e é o maior portal de madeira do mundo possuindo 16 metros de altura e 24 metros de largura. Na maré baixa, alguns turistas caminham até o portal para admirá-lo de perto, apesar da lama que fica ao seu redor. Acredita-se que quem passar pelo Portal Torii, viverá uma vida próspera e feliz .






OTorii indica passagem para o lugar sagrado. Existe desde a Era Heian, mas na Era Meiji em 1874 a 1875 ,foi construído um novo, utilizando a madeira vermelha da províncias de Miyazaki.




Interior do Santuário

Já na maré alta, fica praticamente impossível passar pelo Grande Portal à pé, portanto só é possível fotografá-lo à distância e admirar a bela entrada do santuário flutuante. Muitos pensam e perguntam porquê construir um templo “flutuante” no mar? Uma das explicações seria pela crença budista que, ao morrer as almas atravessariam em barcos rumo ao Gokuraku (o paraíso, terra pura budista). Uma outra explicação, é o templo ser dedicado às deusas guardiãs do mar.







Torii do Santuário Xintoísta de Itsukushima

Uma curiosidade sobre o Xintoísmo é que “nascimento” e “morte” não são considerados puros e portanto para manter a pureza da região, nascimentos e óbitos não são permitidos na região. Se acontece alguém morrer, o corpo é transportados para fora da ilha para ser enterrado noutro local, pois não há cemitérios na Ilha.



Itsukushima Shrine, Hiroshima, Japan.



Imagens e textos (tradução automática), colhidos da internet

Sem comentários:

Publicar um comentário