Porto e a geminação com Nagasaki

Rituais budistas no Japão – Omizutori (お水取り)



Do dia 1 a 14 de Março ocorrem vários rituais budistas em diversos templos espalhados no Japão. O nome dessa sucessão de eventos é Omizutori (お水取り), conhecida também como Shuni-e (Cerimónia do segundo mês) e segundo registos, iniciou-se no ano de 752, tornando-o um dos mais antigos eventos religiosos no Japão, pois já ocorrem há 1260 anos.

Este ritual refere-se ao segundo mês do calendário lunar. Daí a tradição de se fazer o ritual em Março do calendário solar, já que é o mês respectivo correspondente. Segundo a lenda, um sacerdote chamado Jitshu numa peregrinação profunda nas montanhas Kasagi (leste de Nara), no ano de 751, viu seres celestiais numa cerimónia de arrependimento.

Tōdai-ji 

Desde então, esses rituais começaram a ser praticados em vários lugares do Japão, porém o mais famoso é sem dúvida o que é realizado no Templo Tōdai-ji, localizado na cidade de Nara (Nara Ken), considerado o maior templo budista no Japão e famoso pelo Daibutsu, uma estátua enorme do Buda.

Daibutsu

Os eventos mais apreciados durante a cerimónia é o Omizutori e o Otaimasu. O Omizutori, significa beber água sagrada e chama-se cerimónia de água desenho. Realiza-se na noite entre 12 e 13 de Março e durante o ritual as pessoas retiram água de um poço e bebem. Essa água é considerada purificada e pode curar doenças.

Já no Otaimatsu, os monges correm pela varanda com enormes tochas de fogo. No dia 12 é o mais importante, quando são acesas 11 tochas grandes, que pesam cerca de 70 a 80 quilos e com altura de seis a oito metros de comprimento e são distribuídas ao redor do templo, a multidão vibra com a chuva de faíscas.






Na noite do último dia do festival, as tochas são levadas ao templo e a visão espectacular, encanta a plateia presente. Para os monges budistas, essas cerimónias de purificação são verdadeiros exercícios para praticar a fé, onde se arrependem dos pecados do mundo profano, intensificam a sua devoção e rezam pela paz e prosperidade da nação mundial.

Outros templos e estátuas espalhados pelo mundo




























































Fonte: Japão em foco

Sem comentários:

Publicar um comentário