Porto e a geminação com Nagasaki

História de castelos japoneses


Os castelos japoneses remontam à história do Japão Feudal. Originalmente eram usados como fortalezas para vigiar locais estratégicos ou importantes como portos, rios, estradas, levando em conta, as características do lugar para maior defesa. Por isso ficavam em posições estratégicas, como planaltos e topo das montanhas. Os Castelos começaram inicialmente como estruturas muito simples, feitas de madeira ou pedra e possuíam aterros e fossos.

Geralmente cada castelo possui o nome da cidade onde foi construído, por exemplo: O Castelo de Himeji é chamado de Himeji-jo. O sufixo “Jō” ( ‘城) ou Shiro (“城) significa literalmente “castelo”.



Castelo Himeji (Himeji-jo)
Actualmente só 12 mantiveram a estrutura original conservada, destacando-se o Castelo Himeji, localizado em Hyogo. Dos castelos existentes, sejam originais, reconstruídos ou em ruínas, muitos têm recebido o estatuto de Património da Humanidade pela UNESCO, enquanto que outros têm sido designados Tesouros Nacionais.



Actualmente muitos castelos estão a transformar-se em museus e alojam objectos de importância da região, contando a história das cidades onde se encontram. Conheça um pouco sobre a história desses belos castelos japoneses.

Inside the castle keep


Castelo de Nagoya (Nagoya-jō)




Período Nara

Durante o período Nara de 545-794, havia muitos senhores feudais que passaram a envolver-se em combates. Foi a partir daí que passaram a erguer estruturas e construções cercadas por fossos que ganharam o nome de Kinowa e Kinowasaku. Essas construções eram usadas para a defesa dos Daimyo, como eram chamados os senhores feudais na história japonesa.

Ao serem atacados por outras clãs, refugiavam-se nos castelos, e nos DONJANs (torres)onde ficavam guardados mantimentos, alimentos e armas. Os castelos também serviam para definir a riqueza de cada daimyo. Quanto maior e mais belo, mais poderoso era o daimyo.


Matsumoto Castle



Período Heian

Durante o período Heian (794-1185), houve uma mudança a partir da necessidade de defender todo o estado de invasores e também para que os senhores feudais pudessem defender suas mansões individuais ou territórios dos outros daimyo. Devido às muitas batalhas contra os povos nativos, a ascensão da classe samurai no final do período, as disputas entre várias famílias nobres que buscavam poder e influência na Corte Imperial, fez com que houvesse novos desenvolvimentos na área da arquitectura japonesa.

Nesta época, devido à defesa por parte dos daimyo, o arquipélago deixou de ter tribos nativas ou invasores estrangeiros, mas gerou conflitos internos dentro do Japão, entre os clãs de samurais rivais ou outras facções cada vez mais numerosos e poderosos, e como resultado, as estratégias defensivas e as atitudes foram forçadas a mudar e adaptar. Com o tempo, as facções e clãs que eram aliados da corte imperial, tornaram-se inimigos e as redes de defesa foram quebradas, ou alteradas devido a mudança de alianças.

岩国城

Iwakuni Castle

Iwakuni

Iwakuni

Período Sengoku

Durante o Período Sengoku, os castelos foram construídos, especialmente no topo das montanhas, e denominados yamajiro. Serviam como torres de vigia para detectar os inimigos que se aproximavam da fortaleza. Os castelos eram pequenos, simples, sem fossos ou torreões. Exemplos de tais castelos, sobrevivem, incluindo Iwakuni e Castelo de Gifu.

Os yamajiro foram substituídos pelos hirayamajiro e pelos castelos montanha-castelos, que eram construídos em pequenas colinas para proporcionarem uma boa visão da área. Da torre mais alta tinham uma visão mais ampliada dos arredores. O primeiro hirayamajiro foi o Castelo Azuchi, construído por Oda Nobunga em 1579.

Azuchi-jō


Período Edo

O Período Edo na história japonesa, 1603-1867, foi uma época de relativa paz. No entanto, uma lei conhecida como Ikkoku ichijoo obrigava a cada província ter um castelo. O resultado foi a construção de castelos, quase inúteis, em algumas áreas e a demolição de estruturas históricas noutras. A mesma lei também dizia, que os senhores feudais tinham que receber permissão para construir, reconstruir ou reformar os seus castelos.

A Destruição dos Castelos Japoneses
Durante o Xogunato Tokugawa foi decretada uma lei para limitar o número de castelos que cada daimyo ou senhor feudal podia possuir, limitado, a um por feudo, pelo que vários foram destruídos. Com a Restauração Meiji de 1868, os castelos não eram uma necessidade, e como tal, o governo Meiji aprovou a Lei de Abolição do Castelo em 1873 para demolir todos os castelos. Para os governantes Meiji, os castelos eram uma lembrança do feudalismo, que terminou com a tomada do poder e uma forma de modernizar o país.

Okayama-jō



Okayama

Os castelos japoneses passaram por várias fases de destruição. Dos 170 castelos do período Edo, 2/3 foram destruídos até 1875, além de muitos outros que foram destruídos por causa de incêndios, terremotos e a Segunda Guerra Mundial, onde muitos castelos foram destruídos pelos bombardeiros nas regiões da costa do Oceano Pacífico, somente alguns deles localizados em áreas remotas, como o Castelo Matsue e o Castelo Matsumoto, permaneceram intactos.

Restauração dos Castelos japoneses
Hoje existem apenas 12 castelos que ainda permanecem com certos elementos das estruturas originais, como a torre, o fosso ou o portão: Matsumaro-jō, Inuyama-jō, Hikone-jō, Himeji-jō, Maruoka-jō, Matsue-jō, Marugame-jō, Uwajima-jō, Bitchu-Matsuyama-jō, Hirosaki-jō e Matsuyama-jō. Estes castelos estão protegidos por leis severas japonesas de conservação e foram construídos museus em seu interior sobre a história local.

Osaka-jō




Durante a década de 1900, muitos velhos castelos japoneses foram reconstruídos, sendo o primeiro Osaka-jō em 1931. Após a Segunda Guerra Mundial muitos castelos foram reconstruídos com materiais modernos, como concreto, embora em alguns tenham sido utilizados os materiais originais e seguindo a mesma técnica feita na época.

Jokamachi – As cidades-castelos
As cidades onde eram construídos os castelos, chamava-se Jokamachi tornavam-se uma extensão das defesas do castelo, com muitas ruas confusas, espirais e becos sem saída para despistar os inimigos.

Uwajima Castle


Uwajima-jō (Castle). Central

A maioria das cidades escolhidas para serem Jokamachi, são hoje as maiores e mais desenvolvidas cidades do Japão. Cada Jokamachi possuía o Otemon, um portão principal de entrada da cidade, muito forte e com estradas altamente fortificadas e cercada de casas com samurais leais que cuidavam e protegiam a cidade contra invasores inimigos.

O daimyo do castelo do jokamachi regulava as actividades na cidade e os samurais tinham todas as casas permanentes nos bairros samurais. O tamanho da casa mostrava a posição na Corte, ou seja quanto maior a casa, mais poder o samurai detinha e apenas estas casas eram autorizadas a ter muros e portões.

Kumamoto Castle

Castle in 1874.


Uma atracção especial única de Kumamoto Castle é a reconstrução do Honmaru Goten Palace



1. Castelo de Himeji


A 1761 depiction of the castle complex

Foi originalmente construído no século 14, mais precisamente em 1346, na parte inferior da montanha Himeji, região de Kansai Japão. Foi expandido no século XVII, durante a liderança de Hideyoshi Toyotomi, um Daymyo que unificou o Japão, no final do Período Sengoku. Inicialmente a sua função era uma fortaleza e formado por um complexo impressionante de 83 edifícios de madeira, onde a principal característica são os caminhos em espiral, com muitos becos sem saída, que serviam para despistar o inimigo.

Himeji castle in may 2015


O Castelo de Himeji foi bombardeado duas vezes pelas Forças Aliadas, durante a Segunda Guerra Mundial, mas não sofreu grandes danos. A restauração pós-guerra começou em 1956 e hoje é considerado o protótipo do castelo japonês, com muitos elementos associados com a arquitectura do castelo feudal japonês. É conhecido como Castelo Heron Branco, devido à sua vasta pintura branca.

2. Castelo de Matsumoto

Castelo de Matsumoto


A história do Castelo de Matsumoto remonta ao período Sengoku, quando era apenas uma fortaleza conhecida como Castelo Fukashi. É um dos 12 castelos originais no país e listado como tesouro nacional do Japão. Construído no século 16, o Castelo Matsumoto tem sobrevivido ao teste do tempo, graças aos esforços dos moradores da cidade de Matsumoto, na província de Nagano. O Castelo foi praticamente demolido durante a Restauração Meiji, quando os castelos feudais foram considerados arcaicos e inúteis, mas os moradores influentes conseguiram salvá-lo.

Devido a um defeito estrutural, a fortaleza estava perto de entrar em colapso, mas após uma reforma o Castelo foi restaurado. O Castelo de Matsumoto, ao contrário da maioria dos castelos feudais japoneses, foi construído sobre uma planície ao invés de morros ou falésias. Cercado por um lago cheio de cisnes e patos, o exterior preto do Castelo valeu-lhe o apelido do Castelo Corvo. 

3. Castelo de Osaka




O Castelo de Osaka é considerado uma das maiores e mais importantes estruturas no Japão.Desempenhou um papel importante na unificação do Japão pelo Daymyo Hideyoshi Toyotomi. Foi construído em 1583, em cima de uma alta fundação de pedra, para protegê-lo de invasores. Foi destruído duas vezes, durante o século 17. As tropas do clã Tokugawa queimaram o castelo em 1615, mas foi reconstruído por Tokugawa Hidetada, durante a década de 1620.

Em 1665 o castelo foi parcialmente incendiado por um raio e a estrutura actual foi construída em 1931 Sobreviveu milagrosamente a frequentes ataques aéreos da Segunda Guerra Mundial. O Castelo de Osaka é uma das atracções turísticas mais importantes no Japão, especialmente durante a floração do sakurá, quando milhares de turistas se reúnem para ver as 600 cerejeiras floridas no seu jardim.

4. Castelo de Okayama

Castelo de Okayama


O Castelo de Okayama, também chamada Castelo do Corvo ou Karasu-jo, ou ainda Castelo Corvo de Ouro, devido às suas telhas douradas, foi construído em 1597. As estruturas originais de madeira foram destruídas por um bombardeio aéreo, na Segunda Guerra Mundial, foi reconstruído com concreto em 1966.

Localizada no rio Asashi, em Okayama, o Castelo de Okayama mantém a sua aparência feudal, mas é um edifício moderno, com ar condicionado e elevadores.

5. Castelo de Nagoya

Castelo de Nagoya



Construído no início do período Edo, o Castelo de Nagoya evoluiu e hoje é um dos mais importantes castelos do Japão. Durante a Segunda Guerra Mundial, o castelo foi usado como quartel-general militar e campo de prisioneiros, mas foi quase completamente destruído durante um ataque aéreo, em 1945.

O Castelo de Nagoya foi reconstruído em 1959, mas a maioria de seus artefactos preciosos foram perdidos juntamente com a sua estrutura original. A reconstrução total do complexo do castelo será somente concluído em 2018.

6. Castelo de Kumamoto

Castelo de Kumamoto


O Castelo de Kumamoto está localizado na cidade do mesmo nome e juntamente com Himeji e Matsumoto, é considerado um dos três principais castelos do Japão. Foi construído em 1607, pela Clã Kato, foi uma das maiores fortalezas do seu tempo. Em 1877, o Castelo de Kumamoto foi destruído durante a última guerra civil, onde houve um confronto entre um exército samurai antigo e o novo governo Meiji.

Após ser cercado pelos invasores durante 53 dias, o castelo foi queimado até o chão. A estrutura que vemos hoje é uma réplica reconstruída em concreto em 1960 do antigo Castelo de Kumamoto.


7. Castelo de Matsue

Castelo de Matsue

O castelo de Matsue não é grande, mas é original. Na Segunda Grande Guerra os EUA utilizavam os castelos japoneses como marcos para bombardear


O Castelo de Matsue é um dos poucos castelos medievais remanescentes do Japão, que ainda mantém as estruturas originais em madeira do Período feudal, ao invés das construções de concreto da maioria dos castelos japoneses. A construção começou em 1607 e foi concluída em 1611, durante o governo de Horio Yoshiharo é o segundo maior castelo do Japão, sendo o terceiro mais alto (30m) e o sexto mais antigo entre os castelos.

Em 1875, o castelo foi destruído e passou por uma completa reconstrução entre 1950 e 1955, tornando-se o único remanescente da região de Sanin. Como foi construído após a última guerra feudal, o Castelo não passou por nenhuma batalha e ainda possui algumas paredes originais, devido a sua estrutura forte, capaz de resistir a um ataque de escala total. Cercado por um jardim exuberante, o belíssimo castelo negro de estilo solene destaca-se na paisagem.

8. Castelo de Tsuruga

Castelo de Tsuruga


O Castelo de Tsuruga, também conhecido como Castelo de Aizuwakamatsu é um símbolo da cidade de Aizu em Wakamatsu,foi designado como Sítio Histórico Especial. Foi construído por Ashina Naomori em 1384, originalmente chamava-se Castelo Kurokawa (Kurokawa-jō). O Castelo serviu de centro militar e administrativo da região de Aizu quase 500 anos.

Durante uma guerra civil em 1868 travada entre os partidários Tokugawa e as tropas do novo governo Meiji, no final do Período Edo, o castelo foi severamente danificado. No entanto, no início do século 20, os restos do castelo, incluindo os fossos originais internos e externos e algumas paredes de pedra foram reconstruídas e passou a parque público, com direito a museu dentro do castelo e um observatório no último andar.

9. Castelo de Hiroshima

Castelo de Hiroshima



O Castelo de Hiroshima também conhecido como “Castelo das Carpas”, devido às carpas que nadam abundantemente no fosso ao redor do Castelo. Foi construído originalmente em 1592. Porém foi totalmente destruído em 1945 pela bomba atómica.

Foi reconstruído em 1958 como uma reprodução perfeita do original. Serviu como residência da família Asano por mais de 250 anos até à Restauração Meiji em 1868.

O interior da torre de cinco andares é usado como um museu, que mostra a história e o sistema feudal da cidade. O jardim do castelo é muito belo e relaxante e fica ainda mais belo durante a Primavera quando as 350 cerejeiras estão em flor. Do alto do castelo, tem-se uma linda vista sobre o porto de Hiroshima e sobre a Ilha de Miyajima na Baía de Hiroshima, bem como sobre toda a cidade.

10. Castelo de Matsuyama

Castelo de Matsuyama



O Castelo de Matsuyama possui 3 andares e foi construído numa colina em 1627, é um dos 12 castelos sobreviventes construídos antes do Período Edo. O castelo é rodeado pelo Parque Matsuyama Shiroyama, com mais de 300 cerejeiras. Apesar da principal torre de castelo, Donjon tenha sido reconstruída em 1854, devido a um incêndio causado por um raio, 21 estruturas, incluindo a torre de menagem e muitos portais, como o Tonashi-mon ainda estão de pé.

O Castelo de Matsuyama é conhecida pelos seus sistemas de defesa sofisticados e podemos encontrar mais de 2500 armadilhas montadas dentro do castelo, incluindo chuva de pedras sobre os inimigos, salas secretas e túneis escondidos. O castelo principal também tem um museu com armas e armaduras dos samurais além de uma exposição sobre os edifícios medievais.

11. Castelo Inuyama

Castelo Inuyama



O Castelo de Inuyama localiza-se na cidade do mesmo nome, província de Aichi, perto de Nagoya na divisa entre duas províncias, Aichi e Gifu. O Castelo está a 40 metros acima do nível do rio Kiso, é também conhecido como Hakutei-jo (Castelo do Imperador Branco), designado pelo discípulo confucionista Sorai Ogyu durante o período Edo. É um dos 12 castelos que foram construídos antes do Período Edo, possui uma sólida estrutura com quatro pavimentos, dois abaixo do solo.

Originalmente foi construído em 1537 por Oda Nobuyasu porém pertenceu a vários outros senhores feudais. O castelo sobreviveu a todas as guerras que passou, mantendo-se inalterado desde que foi construído, o que o torna o mais antigo castelo de madeira do Japão. Foi classificado como Tesouro Nacional do país em 1935 e, novamente, em 1952.

12. Castelo de Hirosaki

Castelo de Hirosaki



O Castelo Hirosaki, também chamado do Castelo Takaoka foi construído entre os dois rios Iwaki e Tsuchibuchi, na borda de um planalto do Monte Kudoji, em Aomori , região de Tohoku em 1611. A construção do castelo foi planeada por Tamenobu, mas o edifício actual começou a ser construída duas gerações mais tarde com Nobuhira.

Este castelo foi propriedade da família daimyo Tsugarus de 1610 até o final do Período Edo. Em 1611, o quinto andar foi concluído, mas foi destruído por um raio em 1627, porém em 1810 foi reconstruído, mantendo-se até hoje. Nos arredores do castelo foi feito um parque em 1903, com mais de 2.600 cerejeiras, onde milhares de pessoas desfrutam o Hanami Festival durante o Golden Week.

Fonte: com ligeiras alterações
Japão em foco

Sem comentários:

Publicar um comentário