Porto e a geminação com Nagasaki

Painel de curiosidades



- J A P Ã O -


DADOS PRINCIPAIS:
Nome oficial: Japão (Nippon).
Nacionalidade: japonesa.
Data nacional: 11 de fevereiro (fundação do país); 23 de dezembro (aniversário do imperador).
Capital: Tóquio.
Cidades principais: Tóquio (aglomerado urbano: 27 242 000 em 1996; Cidade: 7 966 195 em 1995),

Osaka (aglomerado urbano: 10 618 000 em 1996; Cidade: 2 602 352 em 1995); Yokohama (3 307 136)

Nagoya (2 152 184), Sapporo (1 757 025), Kyoto(1 463 822), Kobe (1 423 792) (1995).
Idioma: japonês (oficial).
Religião: xintoísmo e religiões derivadas 51,3%, budismo 38,3%, cristianismo 1,2%, outras 9,2% (1992).

GEOGRAFIA: 
Localização: leste da Ásia. 
Hora local: +12h. 
Área: 372 819 km2. 
Clima: temperado continental (N) e subtropical (S). 
Área de floresta: 251 mil km2 (1995). 

POPULAÇÃO: 
Total: 126,7 milhões (2000), sendo japoneses 99%, coreanos 1% (1996). 
Densidade: 339,84 hab./km2. 
População urbana: 79% (1998).
População rural: 21% (1998).
Crescimento demográfico: 0,2% ao ano (1995-2000). 
Fecundidade: 1,43 filho por mulher (1995-2000). 
Expectativa de vida M/F: 77/83 anos (1995-2000). 
Mortalidade infantil: 4 por mil nascimentos (1995-2000). 
Analfabetismo: menor do que 5% (2000). 
IDH (0-1): 0,924 (1998).

POLÍTICA:
Forma de governo: Monarquia parlamentarista. 
Divisão administrativa: 47 prefeituras. 
Principais partidos: Liberal Democrático (PLD), Liberal, Democrático do Japão, Novo Komeito, Comunista Japonês, Social-Democrata do Japão. 
Legislativo: bicameral - Casa dos Conselheiros, com 252 membros (metade renovável a cada 3 anos); Casa dos Representantes, com 480 membros.

Ambos eleitos por voto direto para mandatos de 4 e 6 anos, respectivamente.
Constituição em vigor: 1947.

ECONOMIA:
Moeda: iene.
PIB: US$ 3,8 trilhões (1998).
PIB agropecuária: 2% (1998).
PIB indústria: 37% (1998).
PIB serviços: 61% (1998).
Crescimento do PIB: 1,5% ao ano (1990-1998).
Renda per capita: US$ 32 350 (1998).
Força de trabalho: 68 milhões (1998).
Agricultura: arroz, batata, repolho, beterraba, frutas cítricas.
Pecuária: bovinos, suínos, aves.
Pesca: 6,7 milhões t (1997).
Mineração: calcário, enxofre, asfalto natural.
Indústria: máquinas, equipamentos de transporte, produtos eletroeletrônicos, siderúrgica (aço e ferro).
Exportações: US$ 387,9 bilhões (1998).
Importações: US$ 280,5 bilhões (1998).
Principais parceiros comerciais: EUA, China, Coréia do Sul, Austrália, Taiwan (Formosa).

DEFESA:
Efetivo total: 242,6 mil (1998).
Gastos: US$ 37 bilhões (1998).

RELAÇÕES EXTERIORES:
Organizações: Apec, Banco Mundial, FMI, G-7, OCDE, OMC, ONU. 



Além de não utilizar o número 4 (shi) 
em andares de hospitais, 
outro costume referente ao número 
é não dar lembranças ou presentes 
(os omiyages)compostos por quatro unidades 
ou quatro peças. 
O presente pode ser motivo 
para o fim da amizade. 
Outros números de azar para os japoneses: 
9 - A pronúncia “ku” que significar 
agonia ou tortura. 
42 - Significa morrer pronunciado 
separadamente (shi-ni). 
420 - Significa espírito pronunciado 
separadamente (shi-ni- rei). 
Por causa dessa superstição, esses números 
não aparecem nas camas dos hospitais. 
Não deixar um gato preto atravesse 
a rua na sua frente. Dá azar. 
Matar uma aranha à noite 
pode perder todo o dinheiro que possui. 
Alerta para quem tem medo de cobras: 
não assobiar à noite, 
porque pode chamar alguma 
Comprar sapatos novos 
Evitar estreá-los à noite. 
Isso pode trazer má sorte. 
Enfiar os talheres japoneses (hashis) 
numa tijela de arroz. 
Além de ser delito de etiqueta 
gastronômica dos mais graves, 
ainda é uma provocação ao outro mundo. 
Isso porque, no Japão, os hashis 
são cravados na tijela de arroz somente 
em uma situação:para deixar o arroz 
no altar em oferenda aos mortos.

Imagens e textos (tradução automática), colhidos da internet

Sem comentários:

Publicar um comentário